Empresas do Amazonas são capacitadas para a exportação de produtos

17/08/2017 06:42

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e o Centro Universitário do Norte (UniNorte), integrante da Rede Internacional de Universidades Laureate, lançaram, na terça-feira, dia 15, o núcleo operacional do Programa de Qualificação para Exportação (PEIEX), no Amazonas. Até 2019, o programa, que tem como objetivo principal preparar as pequenas e médias empresas para o comércio internacional, pretende qualificar 146 companhias do estado.

Atualmente, 68 empresas já estão cadastradas e recebendo acompanhamento do programa. Entre elas, a Truda Kimonos, especializada na confecção de roupas para luta e que faz parte do PEIEX há cerca de seis meses. O diretor comercial da empresa, Alexandre Gomes, diz que o programa oferece a oportunidade de expandir o conhecimento sobre o mercado e como atuar para atender a demanda existente. “Sem a preparação e orientação da equipe do programa, a exportação dos produtos da Truda Kimonos seria algo que não faríamos nesse momento”, declarou.

Segundo ele, a expectativa é que nos próximos meses a empresa passe a exportar kimonos para países da América do Norte e da Europa. “O programa nos possibilitou fazer um estudo de mercado e conhecer quais os países que melhor vão receber o tipo de produto que é fabricado pela empresa e qual a necessidade de cada mercado”, destacou.

Alexandre explica que essa avaliação do mercado ajudou a empresa a identificar que o produto que teria maior aceitação em outros países é o Kimono pré-encolhido, aquele que se adequa à altura e estrutura corporal do usuário.

Outra empresa que faz parte do programa é BDS – Bicho de Seda Uniformes Profissionais. A companhia, que já vende os produtos para o mercado brasileiro e exporta com regularidade para a Jamaica e Suriname, quer aumentar a presença no mercado externo e, para isso, conta com o apoio do PEIEX.

De acordo com o gerente de projetos da Apex-Brasil, Paulo Roberto da Silva, no ano passado o programa apoiou cerca de 13 mil empresas. Destas, apenas 33  eram do Amazonas. O lançamento do PEIEX no estado apresenta-se como uma oportunidade para ampliar a participação das empresas locais no mercado internacional. Setores como cosméticos, biojóias e fitoterápicos possuem grande potencial na região, mas ainda não se fazem presentes no mercado internacional, disse ele.

Mercado de trabalho – O reitor da UniNorte, Geraldo Harb, ressaltou a importância do núcleo do PEIEX  ser instalado dentro de uma universidade. A UniNorte, como metodologia de trabalho, tem incentivado fortemente o empreendedorismo entre  os alunos. Para ele, esse é o caminho viável para o crescimento da região e do país.

O reitor Geraldo Harb acredita que o PEIEX vem para somar a todas as iniciativas que a UniNorte já executa, no sentido de formar profissionais capazes de atender o mercado  em todas as áreas.

O PEIEX já é executado em 16 estados, com o apoio de parceiros. O programa inclui atendimento personalizado e prepara as empresas para que possam melhor aproveitar as ações de promoção comercial que a Apex-Brasil realiza regularmente.

A Apex-Brasil executa o PEIEX por intermédio de convênio com instituições de ensino ou de pesquisa e operacionaliza 39 núcleos, que congregam os profissionais especializados, localizados em Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Pará, Paraná, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo. No biênio 2017/2018, a meta de atendimento nacional é de 3.500 empresas.

SOBRE A APEX-BRASIL 

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. A Agência apoia 12.000 empresas em 80 setores da economia brasileira, que por sua vez exportam para cerca de 200 mercados.

A Apex-Brasil também desempenha um papel fundamental na atração de investimento estrangeiro direto (IED) para o Brasil, trabalhando para identificar oportunidades de negócios, promovendo eventos estratégicos e dando apoio aos investidores estrangeiros interessados em alocar recursos no Brasil.

Portal Gazeta Do Amazonas (Reprodução autorizada mediante citação do Portal Gazeta Do Amazonas ) 

Foto: Divulgação