Folia marca encerramento da Colônia de Férias para PCD que já prepara próxima edição

26/01/2019 14:05

MANAUS – O encerramento da 5edição da Colônia de Férias para Pessoas com Deficiência (PCD), realizado pela Prefeitura de Manaus no fim da tarde desta sexta-feira, 25/1, foi em ritmo de carnaval. As mais de 80 crianças brincaram e se divertiram com marchinhas em programação no Parque Cidade da Criança, Aleixo, zona Centro-Sul.

Durante cinco dias, a Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel) ofereceu programação diversificada com atividades adaptadas e passeios, como para o Funpark Via Norte e no Museu da Amazônia (Musa). A 5edição da Colônia de Férias foi considerada um sucesso como o afirma o secretário da Semjel, João Carlos.

“Conseguimos atender mais de 80 Pessoas com Deficiência e junto a elas seus entes queridos que os acompanharam durante toda essa semana uma trajetória de atividades muito positiva. O prefeito Arthur Virgílio Neto tem a visão de carinho e respeito com toda a população e mais ainda com os PCD’s e eles têm um carinho muito grande, eles nos ensinam muito”, ressaltou.

O secretário João Carlos destacou, ainda, que a edição do meio do ano já está sendo preparada e que poderá contar com um mês de atividades em parceria com o Fundo Manaus Solidária. “Estamos preparando uma programação diversificada, inclusive com a parceria do Fundo Manaus Solidária, presidido pela primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro que já tem a ideia e já até falou sobre isso, de termos um mês inteiro de atividades. Isso vai ser muito positivo e estamos preparados”, afirmou.

Animado com as atrações do encerramento, como a aula de ritmos e com os Garis da Alegria, Ruberto da Silva, 13, diagnosticado com transtorno do déficit de atenção com hiperatividade e Transtorno do Espectro Autista (TEA), comentou sobre o que mais gostou. “Eu já ‘tô’ com saudade da piscina e outras coisas. Gostei muito das atividades e queria que durasse mais. Fui pro passeio no Musa e gostei”, contou.

 

Artur de Souza, 10, deficiente visual e cardiopata, estava no clima da festa. Fantasiado de Fred Flintstone, ele brincou e se divertiu por todo o parque. “Ele gostou muito das atividades, principalmente o judô e a natação. E aqui, hoje no último dia, é bom porque ele interage com as outras crianças, participa e é um meio de entretenimento fora de casa. Ele gostou muito do passeio. Ele não vê, mas a gente vai explicando pra ele e ele gosta muito”, afirmou a professora Noani Oliveira, 46, mãe de Artur.

Portal Gazeta Do Amazonas (Reprodução autorizada mediante citação do Portal Gazeta Do Amazonas)

Fotos:Hugo Fernando / Semjel