SAÚDE: Unimed adere ao Outubro Rosa e ginecologista alerta para a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama

19/10/2017 19:55

Para chamar a atenção da população para a prevenção ao câncer de mama, a Unimed Manaus se associou às entidades que apoiam o Outubro Rosa, iluminando as suas unidades com a cor da campanha. Estão com a fachada cor-de-rosa o Hospital Unimed Parque das Laranjeiras, Hospital Maternidade e Pronto-Socorro Infantil e o Prontocord. Nesta quinta-feira (19) – Dia Internacional do Prevenção ao Câncer de Mama, a ginecologista e mastologista da Unimed Manaus, Hilka Espirito Santo, alerta para a importância do diagnóstico precoce. Segundo ela, quanto mais cedo a doença for detectada, maiores as chances de cura.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), quase 60 mil novos casos de câncer de mama podem ser diagnosticados no Brasil (a incidência cresce 28% a cada ano). Esse tipo de câncer é um dos mais comuns entre as mulheres. No Amazonas, a incidência é de, em média, 24 casos para 100 mil habitantes.

A médica explica que os principais fatores de risco do câncer de mama são: mulheres com idade acima de 40 anos ou que tenham histórico familiar da doença (em primeiro ou segundo grau direto). Também precisam ficar atentas à prevenção, em especial, as mulheres que tiveram filho após os 30 anos, fazem uso de hormônios externos, tiveram doença mamária ou foram expostas à radiação torácica. A obesidade, sedentarismo e consumo excessivo de álcool, também são fatores de risco para a doença.

A associação de riscos (quem possui mais de um dos fatores indicados), diz ela, eleva a possibilidade de câncer, mas esta não é uma condição absoluta. “É necessário saber que riscos existem, porém deve-se, principalmente, ficar atento aos cuidados com a mama, visitando o médico periodicamente e realizando os exames de rotina”, afirmou.

Apesar de o câncer ser uma doença, na maioria das vezes, com desenvolvimento silencioso, algumas mulheres sentem mudanças no corpo. Os sintomas incluem nódulo na mama, secreção com sangue pelo mamilo e alterações na forma ou na textura do mamilo ou da mama. O tratamento, dependendo da fase do tumor, pode incluir quimioterapia, radioterapia e cirurgia. “O diagnóstico precoce pode significar a cura para a mulher, pois não existe prevenção para o câncer de mama, mas sim, a detecção precoce da doença”, informou a especialista da Unimed Manaus. O câncer de mama também acomete os homens, no entanto é raro, representando apenas cerca de 1% dos casos.

Hilka explica que, para a detecção do câncer de mama, um dos aliados das mulheres é o autoexame. Através dele, é possível fazer o diagnóstico de tumores de até um centímetro. “A cura pode estar nas mãos das próprias mulheres e os estudos demonstram que, em torno de 70% das vezes, quem faz o diagnóstico é a própria mulher, através do autoexame”, frisou Hilka Espírito Santo.

Outro exame essencial para a detecção da doença é a mamografia, que tem sido apontada como um dos principais meios para reduzir a mortalidade. Através dela, é possível realizar o diagnóstico em tumores que ainda não apresentam expressão clínica, ou seja, que ainda não são palpáveis através do autoexame.

Câncer Uterino

Apesar do Outubro Rosa ser uma campanha mundial de conscientização  sobre o câncer de mama, Hilka alerta que é preciso também lembrar que o câncer de colo de útero é o tipo mais frequente na nossa região então, por isto,  devemos neste mês levantar a bandeira a respeito da saúde da mulher e seus direitos.

E, diferente do câncer de mama, o de colo de útero a prevenção deve ser através do exame ginecológico, com a coleta do colpocitologia, mais conhecido como o Papanicolau. Este exame detecta lesões precursoras, que podem ser tratadas e curadas. Outra medida de prevenção é a vacina contra o HPV, para as mulheres que ainda não tiveram relação sexual e para os meninos, pois a presença do vírus está diretamente relacionado ao câncer.

Portal Gazeta Do Amazonas (Reprodução autorizada mediante citação do Portal Gazeta Do Amazonas )

Foto: Divulgação