Em Manaus, Colégio Martha Falcão sedia terceira edição do MONUMF

28/10/2017 10:53

Acontece até este sábado (28), no Colégio Martha Falcão, a terceira edição do Modelo de Organização das Nações Unidas Martha Falcão (MONUMF). O evento é uma simulação da ONU na qual os participantes exercitam diplomacia, comunicação, liderança, estratégia, trabalho em equipe, oratória, redação de documentos, dentre outros atributos que agregam valores à vida pessoal e profissional.

O evento é organizado por uma comissão de alunos do Colégio Martha Falcão e, segundo a coordenadora pedagógica da instituição, Francisca Loyola, são os próprios jovens que se mobilizam, decidem os temas, articulam com as palestrantes e organizam a programação do evento. Dentre os destaques está o protocolo na vestimenta dos participantes: as meninas vestem tailleurs e os garotos estão todos de ternos, em ambos os casos, impecáveis, já parecendo profissionais atuando no mercado.

A diretora das Instituições Nelly Falcão de Souza (INFS), Nelly Falcão de Souza, destaca que, apesar de acontecer na sala aula, o evento traz aos alunos uma experiência diferente de aprender sobre organização, trabalho em equipe e a capacidade de articulação para falar em público, “além de mostrar a importância de estudar temas atuais, o que auxilia, e muito, na preparação para o Enem e os principais vestibulares”, apontou a educadora.

Cerca de 100 estudantes participam do MONUMF, inclusive de outras instituições de ensino de Manaus. Eles abrem as atividades de forma oficial e, dentro do colégio, participam de intensas reuniões e discutem temas como saúde, educação, guerras, fome, meio-ambiente e tantos outros de interesse para todo o mundo.

Neste ano, a iniciativa traz o Conselho de Direitos Humanos, que discute “A Questão Venezuela”, o Conselho de Segurança Histórico, que volta no tempo, mais precisamente para 1968, e abordará “A Primavera de Praga”, além da Comissão Parlamentar de Minas e Energia, que pautará a “Privatização da Eletrobrás”.

O evento também conta com palestrantes de peso, entre eles, o advogado e especialista em direito internacional, Anderson Fonseca; o diretor de operações do grupo Tropical Multiloja, Erick Bandeira; o CEO do RUMO, empresa detentora dos produtos Trânsito Manaus e Ônibus Manaus, Luiz Eduardo Leal; e os jovens que fazem parte do Clube Ajuricaba, movimento libertário no Amazonas, Júlio Lins, Arthur Fonseca e Eric Carro.

João Ricardo Paixão que, neste ano, está na organização do evento como secretário de marketing, revela que o processo de organização do MONUMF durou cerca de seis meses. “Cuidei do site e toda a arte gráfica do evento, deu bastante trabalho, mas é bastante motivador fazer parte da simulação, a gente sempre sai com uma bagagem de conhecimento muito grande, desenvolve o senso crítico e conhece várias pessoas”, comenta o aluno do Colégio Martha Falcão.

O universitário Leon Santiago, que esteve à frente como secretário administrativo do MONUMF, conta que participa de eventos similares desde os 12 anos de idade. “Desde então a minha vida mudou completamente, foi algo que me motivou a sempre buscar crescer intelectualmente e acreditar que, através da discussão de ideias, podemos mudar o mundo”, disse.

Portal Gazeta Do Amazonas (Reprodução autorizada mediante citação do Portal Gazeta Do Amazonas ) 

Fotos: Divulgação