Câmara de Novo Airão concede Moção de Louvor pelos 69 anos da Rádio Difusora do Amazonas

13/11/2017 12:17

A Câmara Municipal de Novo Airão na Sessão desta manhã de segunda-feira, 13 de novembro, aprovou por unanimidade dos seus nove vereadores a Moção de Louvor à RÁDIO DIFUSORA DO AMAZONAS, sediada na cidade de Manaus capital do Amazonas.

O vereador Daniel Barros da Cruz (PRTB) autor da indicação de Nº 016/2017- GBVDBC, justificou a Moção de Louvor, dizendo que a Rádio Difusora do Amazonas, 96.9 MHz , por tornar-se, ao longo de 69 anos de existência, liderança de audiência regional – numa abrangência de inúmeras cidades, num raio de muitos quilômetros tanto na capital como no interior do Amazonas – pela qualidade de sua programação musical e jornalística, que atinge hoje milhões de ouvintes. Por destacar-se pela estratégia de comunicação centrada na diversidade cultural, na criatividade, na interatividade com os ouvintes através das redes sociais modernas, na credibilidade da informação e na qualidade de sua programação. Pela programação de qualidade, fator de integração e de elevação do nível cultural da população da nossa região. Por ser uma emissora democrática, aberta à participação de todos os seguimentos da sociedade, não só nos debates dos problemas locais da cidadania, mas nacionais e internacionais, sempre com a preocupação de informar com elevado senso de compromisso com a verdade e de oferecer oportunidades iguais a todos que pensam e agem politicamente ou produzem a cultura, a ciência, a tecnologia e a inovação. É motivo de louvor a contribuição da Rádio Difusora do Amazonas, para o desenvolvimento Amazonas e do Brasil. Justificou Daniel Barros.

HISTÓRIA DA RÁDIO DIFUSORA DO AMAZONAS

A Rádio Difusora do Amazonas, antigamente com o nome de razão social Rádio Rio Negro Ltda, foi criada no dia 24 de novembro de 1948 pelo Deputado Josué Cláudio de Souza, eleito o primeiro prefeito de Manaus que começou na frequência 4805 kHz nas Ondas Tropicais com uma festa que ocorreu no seu antigo auditório e sede na Rua Joaquim Sarmento, no Centro de Manaus. As ondas do rádio tornaram inconfundível para os amazonenses, ganhou um tom especial de emoção, anunciando: “Está no ar a Rádio Difusora do Amazonas, estação ZYS-8, a mais poderosa da planície e a mais querida de Manaus, operando na frequência de 4.805 kilociclos, ondas intermediárias de 62,40 metros”. Josué Cláudio de Souza, o legendário fundador e diretor da Rádio Difusora do Amazonas, chegou a Manaus a bordo de um Catalina da Panair do Brasil, no dia 31 de dezembro de 1942.

Em 1968, mudou sua sede para o outro lado da Rua Joaquim Sarmento, onde nesse momento começou a ligar seus transmissores nas frequências de 96.9 FM, 1180 kHz no Rádio AM e como continua desde a criação da Difusora nos dias atuais nas Ondas Tropicais de 4805 kHz. Na de 4805 kHz é ouvida em quase todo território nacional principalmente em cidades riberinhas, sítios, fazendas, e em até alguns países, possuindo assim muitos ouvintes de todas as idades e lugares. Em 1968, renomeou a razão social para Rádio Difusora do Amazonas Ltda. Essa é a emissora de rádio mais antiga do Amazonas, por fazer 68 anos. Em 2016, a Assembleia Legislativa do Amazonas declarou a Difusora do Amazonas como Patrimônio Cultural Imaterial.

Em 17 de março de 2017, a emissora inaugurou a frequência FM 93.7 MHz, estação migrante da frequência AM. Em caráter experimental, transmite somente músicas.

Em 10 de julho de 2017, a transmissão da Difusora AM 1180 foi encerrada.

Portal Gazeta Do Amazonas (Reprodução autorizada mediante citação do Portal Gazeta Do Amazonas)

Fotos: Divulgação