No Amazonas, relatório aponta farra com dinheiro público na Sejel

15/11/2017 21:20

MANAUS – Em entrevista à imprensa concedida na Arena da Amazônia, na terça-feira (14), a titular da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), Janaina Chagas, apresentou o balanço de 40 dias à frente da pasta. Após um levantamento feito em todos os setores, foi constatado um déficit de mais de R$ 17 milhões, referente aos anos de 2015, 2016 e 2017. O relatório aponta que deste montante, R$ 3,4 milhões são dívidas de prestações de serviços feitos a partir de contratos meramente verbais.

O orçamento da Sejel para passagens é de R$ 1,2 milhão ao ano. Em 2017, foram gastos aproximadamente R$ 5 milhões, mais de quatro vezes o valor do orçamento, sendo metade disso, nos últimos quatro meses. E das 1.611 passagens emitidas este ano, há apenas prestações de contas referentes a 22 delas. Para que esse tipo de situação não se repita, a secretária Janaina Chagas informou que a partir de agora toda e qualquer solicitação de passagens para participações em torneios regionais, nacionais e internacionais deverá ser feita por meio das federações.

“O governo Amazonino e esta gestão atuarão com transparência. Patrocínios e passagens existirão, porém, passarão por análise técnica e terão que atender a critérios. A Sejel deixará de trabalhar somente como uma emissora de passagens e uma patrocinadora de grandes eventos. Nos tornaremos uma secretaria comprometida em trabalhar para a criação de políticas públicas para a juventude, o esporte e o lazer de cada amazonense”, afirmou Janaina Chagas.

Piscina olímpica

No início de outubro, após quase o Amazonas perder definitivamente a piscina olímpica da Rio 2016, doada ao Estado, a Sejel, em uma ação conjunta com a Caixa Econômica, a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfa) e o Ministério dos Esportes, conseguiu a legalização do processo e a definição de um novo cronograma de obras.

“Agora estamos aguardando a liberação dos trâmites financeiros para pagar as dívidas à construtora e retomarmos a obra. Uma vez iniciada, o prazo de entrega é de 45 dias. Após a finalização da obra, inicia-se o prazo de entrega e instalação da piscina, que deve acontecer após 90 dias, a partir da data de solicitação”, explicou a secretária Janaina Chagas.

Arena da Amazônia

A Arena da Amazônia estava há um ano e quatro meses sem limpeza e, em ação conjunta com a Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp), foram retiradas 24 toneladas de lixo. “Como símbolo do esporte, temos a obrigação de trabalhar para transformar a Arena em um espaço multiuso para a população, seguindo o exemplo de grandes arenas ao redor do mundo”, pontuou a titular da Sejel.

TCE-AM

Todos os dados apresentados na coletiva de imprensa estão nas mãos do governador Amazonino Mendes e na quinta-feira (16) serão apresentados ao Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE). “Como atleta e atuante na política de juventude por longos anos, sei bem das dificuldades dos jovens e do esporte do nosso Estado. Faço questão de honrar a missão que me foi dada com garra, determinação, amor e atenção aos que confiaram na proposta do Governador Amazonino e que tanto esperam desta nova gestão”, finalizou Janaina Chagas.

Participantes

Além da secretária Janaina Chagas, participaram da coletiva o secretário executivo Raiderson Araújo, a secretária executiva adjunta de Gestão, Suelen Sales, e a secretária adjunta de Juventude, Esporte e Lazer, Lilian Valente.

Com informações e imagem : Assessoria de Comunicação da Sejel.

Portal Gazeta Do Amazonas (Reprodução autorizada mediante citação do Portal Gazeta Do Amazonas )

Tags: