Rafael Barbosa é aclamado defensor público geral do Estado do Amazonas

04/12/2017 06:39

O defensor público geral do Estado, Rafael Barbosa, foi reeleito para o cargo. Na última quinta-feira  (30/11), a Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) realizou a eleição para os cargos de defensor público geral e membros do Conselho Superior para o biênio 2018-2019. Pela primeira vez na história da instituição, a votação ocorreu em urna eletrônica. Candidato único ao  cargo de defensor púbico geral, Rafael Barbosa foi reeleito pela absoluta maioria, obteve 90 votos de 92 eleitores, e permanece à frente da DPE-AM pelos próximos dois anos.

“O resultado indica que estamos no caminho certo; que a categoria apoia o trabalho realizado e que os desafios e a responsabilidade são cada vez maiores”, afirmou Rafael.

Para o Conselho Superior, foram eleitos oito defensores públicos, dos 14 que se candidataram. A Defensoria Pública é composta por quatro classes cada uma delas tem direito a duas vagas no Conselho. Foram eleitos como membros do colegiado os defensores públicos Suellen Paes e Ricardo Paiva (primeira classe); Eduardo Ituassu e Caroline Braz (segunda classe); Caroline Souza e Fernando Mestrinho (terceira classe) e Messi Elmer e Carol Rocha (quarta classe).

A eleição foi realizada na sala do Conselho Superior da DPE-AM, na sede da instituição na Rua Maceió, bairro Nossa Senhora das Graças. A votação ocorreu das 8h às 18h, sendo obrigatório o comparecimento dos 105 membros.

Antes do horário de abertura da votação, foi impressa a “zerezima”, procedimento que comprova que a urna eletrônica encontra-se totalmente vazia e que pode ser acompanhado por qualquer candidato ou eleitor.

A votação se deu por meio do número dos candidatos, apresentados na urna e votados, sucessivamente, nesta ordem: defensor público geral, 2 conselheiros de 1ª classe, 2 conselheiros de 2ª classe, 2 conselheiros de 3ª classe e 2 conselheiros de 4ª classe. Os números foram disponibilizados pelos próprios candidatos e pela comissão eleitoral.

O membro eleitor pôde votar nulo, em branco ou em apenas um dos candidatos, de cada uma das classes, não sendo computando votos em duplicidade, considerados nulos.

Como ocorrer em todas eleições por meio de urna eletrônica, os eleitores   receberam comprovante de votação. O voto foi secreto e plurinominal e foi vedado qualquer tipo de auxílio aos eleitores, enquanto se encontravam na cabina de votação, disponibilizada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM).

O diretor-geral do TRE-AM, Messias Andrade, esteve na sede da DPE-AM na manhã de ontem, para se certificar de que a votação eletrônica estava correndo em ordem. “Viemos nos certificar de que tudo está ocorrendo dentro dos padrões de qualidade que o TRE impõe em qualquer pleito e garantir que, ao final da votação, a apuração ocorra dentro dos critérios de transparência e isenção”, afirmou.

Após a votação, foi impresso o Boletim de Urna e, com o auxílio de um técnico do TER-AM, anunciado o resultado, em ordem decrescente de votos.

Adepam

A Associação dos Defensores Públicos do Estado do Amazonas (Adepam) também elegeu sua nova diretoria nesta quinta-feira. Com a candidatura de uma chapa única, foram eleitos os defensores públicos Kanthya Pinheiro de Miranda (presidente); João Camerine (vice-presidente); Juliana Lopes (secretária); Melissa Credie (diretora social); Diego Castro (diretor financeiro); Vitor Montenegro (diretor de patrimônio); e Dâmea Mourão, Larisse Oliveira e Pollyana Vieira (conselheiras fiscais).

Com informações e foto da Ascom da DPE-AM e TJAM 

 

Portal Gazeta Do Amazonas (Reprodução autorizada mediante citação do Portal Gazeta Do Amazonas )