Colégio Militar da Polícia Militar I (CMPM I) reúne mais de mil alunos em evento cultural, científico e esportivo

20/10/2017 06:52

A II Mostra Cultural, Científica e Esportiva do Colégio Militar da Polícia Militar I (CMPM I), no bairro Petrópolis, Zona Sul de Manaus, ocorreu na manhã desta quinta-feira, 19, com a participação de aproximadamente 1.180 alunos, dos ensinos Fundamental e Médio, dos turnos matutino e vespertino. As atividades encerram na sexta-feira, 20, com as apresentações lúdicas e esportivas da mostra.

A feira interdisciplinar tem o objetivo de atribuir nota para o terceiro trimestre do ano letivo. O evento contou com a presença do professor Josildo Severino de Oliveira, do Departamento de Política e Programas Educacionais (Deppe), da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade de Ensino (SEDUC), na qual foi representar o titular da pasta, professor José Augusto de Melo.

A mostra despertou a criatividade, o talento, a habilidade e competência individual dos alunos, integrando a escola com a família e à comunidade escolar. A cerimônia iniciou com um momento cívico, seguida de uma encenação de como se deu o início das competições, representando os deuses mitológicos. Logo após, teve uma belíssima apresentação de dança. A apresentação dos trabalhos é realizada nas salas de aula, todas devidamente ornamentadas conforme o tema abordado.

Temas – As turmas do 6º, 7º e 8º anos do Ensino Fundamental, ficaram organizadas por equipe e cada equipe ficou com a missão de representar um país. Os alunos do 9º ano do Ensino Fundamental debateram o tema “Uma viagem pela diversidade cultural brasileira”, e as turmas foram divididas em cinco equipes, cada uma apresentando uma região geográfica.

Os alunos do Ensino Médio apresentaram três temas distintos: As turmas da 1ª série ficaram com o tema “Ciência dentro de casa” e cada equipe ficou com um compartimento da casa (jardim, sala/quarto, cozinha e banheiro). As turmas da 2ª série ficaram com Física/Química e os temas “Luz, geometria espacial”, “2ª Guerra Mundial: Projeto Manhattan” e “O Nazismo”. Os finalistas abordaram o tema “Amazonas para o mundo ver”, divididos nos períodos 1669 a 1900; 1901 a 1966, e 1967 a 2017.

O assessor pedagógico da SEDUC, Josildo Severino, 51, destacou os benefícios que as atividades culturais trazem para os alunos. “Nós, enquanto educadores, valorizamos esse trabalho que é elaborado pela escola, em especial aos alunos, que fizeram uma bela apresentação na abertura da mostra. É importante a valorização desse empenho ao longo de toda essa semana”, disse o assessor.

Gastronomia regional – Uma das salas que teve grande número de visitas foi a do 9º ano do E.F., turmas A e B, que trouxeram o tema “Região Norte” e apresentaram a cultura da região, com fotos dos pontos turísticos de cada Estado, bem como o artesanato. A culinária teve degustação aos visitantes, que puderam provas das comidas típicas da Região Norte, como: x-caboquinho, farinha de mandioca, tapioca, tacacá, castanha do Brasil, tucumã, entre outros. Na música, destaques para Davi Assayag, Fafá de Belém e a Banda Calipso.

A estudante Yasmim Vasconcelos de Paula, 14, disse que aprendeu muita coisa com as pesquisas para a sua apresentação. “Aprendi sobre muitos remédios que os colegas de artesanato estão explicando; os alimentos, que eu não sabia sobre as várias proteínas que eles contêm; sobre a nossa música, que é muito interessante também saber. Está sendo incrível”, frisou a estudante.

Ciência na cozinha – Outra sala que também chamou a atenção foi a da turma G, da 1ª série do Ensino Médio, que trouxe o tema “Ciência dentro de casa: cozinha”. Nesta sala, os alunos apresentaram vários componentes e utensílios de cozinha, explicando a composição empregada neles. A estudante Hanna Alcantarino, 15, contou sobre a preparação. “Todo mundo participou e deu o seu melhor. Eu aprendi muitas coisas sobre isso, e que eu não fazia ideia, como por exemplo, o que podemos colocar no micro-ondas, os perigos, a origem e o criador”.

O gestor da escola, tenente-coronel Ronaldo Negreiros da Silva, 53, contou que estava muito satisfeito com o trabalho desenvolvido pelos alunos e todo o corpo pedagógico. “Estamos muito felizes pelo empenho dos alunos e da coordenação de professores, porque desde a abertura da mostra, pode-se observar a dimensão do que será esses dois dias de feira”.

Com informações: SEDUC-AM

Portal Gazeta Do Amazonas (Reprodução autorizada mediante citação do Portal Gazeta Do Amazonas )

Fotos: Lucas Abecassis/SEDUC-AM