ESPORTE: Faça pelo Jiu-jítsu que o Jiu-jítsu fará por você

12/02/2018 19:33

Por Ronnie Melo

Fico admirado com falta de noção e até desrespeito de alguns com a Arte Marcial. Como pode se achar Mestre com 10 anos de Jiu-jítsu , e correto afirmar que pela CBJJ só e realmente de fato mestre quando se conquista o sétimo grau ou seja a Coral.

Por questão de respeito e hierarquia, considero mestres aqueles que iniciaram o esporte em nossa cidade de Manaus, quando eu comecei os meus professores eram “faixa azul” e tinha até professor com a “faixa branca” embora soubesse Jiu-jítsu, porém não tinha graduação. Estes sim são os mestres, pois iniciaram de forma pioneira o nosso esporte.

Hoje observo que se tem mais mestres do que alunos, ledo engano, pois o sentido de mestre poucos compreendem, numa cultura onde o politicamente correto esta errado e a importância das competições ficaram acima dos valores éticos morais das lutas, e extremamente um equívoco pensar desta maneira.

Formar um campeão e fácil e até o mestre youtube ensina, pois, praticar drill e repetições excessivas e uma formula simples, ou até mesmo pegar “emprestado” o trabalho dos outros.

O verdadeiro professor transforma vidas através do esporte, mesmo para aqueles que não tem talento esportivo, o professor deve sempre focar no desenvolvimento do aluno (afetivo, social e motor), Jiu-jítsu e muito mais que ganhar um campeonato por uma vantagem e amarrando na lapela.

Na realidade cada professor deve olhar para si mesmo e analisar de que forma ele contribui para o esporte e fazer uma auto reflexão do seu trabalho, com certeza todos nós temos muito a melhorar e contribuir com o nosso esporte, a “arte suave”.

Não é o bem que o esporte lhe fez, e sim o bem que você faz para o esporte. Faça pelo Jiu-jítsu que o Jiu-jítsu fará por você.

*Ronnie Melo é Faixa Preta de Jiu-jítsu e professor de Educação Física

Portal Gazeta Do Amazonas (Reprodução autorizada mediante citação do Portal Gazeta Do Amazonas)

Fotos: Arquivo/Ronnie Melo