Juíza Lídia Frota recebe Medalha Ruy Araújo por zerar processos na vara de entorpecentes

11/08/2018 15:12

Por Fernando Barroso

A Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) entregou em Sessão Especial, na manhã de sexta-feira (10), a Medalha Ruy Araújo, maior comenda do poder legislativo estadual, à juíza de direito do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJ-AM), Lídia de Abreu Carvalho Frota. A honraria foi proposta pela deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB).

A autora da homenagem, líder do MDB no Parlamento Estadual, destacou a coragem da juíza em assumir a titularidade de uma vara de direito tão temida. “Ela fez um brilhante trabalho porque lida com processos de traficantes perigosos, bateu recordes de apreensão de drogas e de resolução de processos, por isso tive muito orgulho de apresentar o seu nome à comissão que avalia e aprova os nomes a serem homenageados com a comenda”, justificou.

A juíza se disse honrada e atribuiu a homenagem ao trabalho desempenhado à frente da 1ª Vara Especializada em Crimes de Uso e Tráfico de Entorpecentes (1ª VECUTE) desde 2012. “É uma honra receber esta medalha, visto que é a maior comenda do poder legislativo estadual, creio que é em razão do trabalho que desempenhamos junto à 1ª VECUTE. Em 2012, quando assumi a titularidade da vara, o cenário encontrado foi de muitos processos, visto que é uma das varas de maior fluxo de processos, porque envolve crimes de tráfico. Com muito trabalho, até mesmo além do horário, entrando pela noite fazendo audiências e pela quantidade de drogas apreendidas em trabalhos junto aos delegados, conseguimos praticamente zerar, equilibrar o desempenho da vara, penso que em razão disso, nosso trabalho está sendo reconhecido pela sociedade e pela Assembleia”, afirmou.

O juiz de direito e presidente da Associação dos Magistrados do Amazonas Cássio André Borges dos Santos, falou sobre o aspecto humano da homenageada.

“Costumo dizer que esse poder que desempenhamos não é nosso, é da magistratura. E essa compreensão a Lídia tem porque, sobretudo, é uma juíza humilde. Para nós que a conhecemos de perto, é um orgulho imenso. Para magistratura é uma honra essa comenda, pois agracia cada um de nós”, afirmou.

Participaram também da cerimônia: Mônica Mendes Perez, presidente de honra do Fundo de Promoção Social, representando o Governador do Amazonas; o desembargador Wellington Jose de Araújo, vice-presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), representando o órgão; José Augusto Pinto Cardoso, vice-presidente da Manauscult representando o prefeito Artur Neto; Alberto Rodrigues do Nascimento Junior, promotor de justiça, representando Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM), Appio da Silva Tolentino, superintendente da Suframa, Marco Aurélio de Lima Choy, presidente da OAB/ Amazonas; e a desembargadora Liana Pereira Mendonça de Souza, presidente da Associação Brasileira das Mulheres de Carreira Jurídica do Amazonas.

Portal Gazeta Do Amazonas (Reprodução autorizada mediante citação do Portal Gazeta Do Amazonas

Fotos: Divulgação