No Amazonas, lutador de jiu-jítsu de 10 anos de idade espera por cirurgia no coração

30/06/2017 15:42

Desde os quatro anos de idade Jackson Izel Júnior, atualmente com 10 anos, luta jiu-jítsu. Em dezembro do ano passado foi diagnosticado com Comunicação Interatrial (CIA), um defeito cardíaco congênito, e foi obrigado a deixar o tatame.

O problema dele só pode ser resolvido por uma cirurgia. Desde janeiro Jackson encontra-se na lista de espera para realizar o procedimento, no entanto não obteve sucesso, devido a máquina de hemodinâmica do Hospital Universitário Francisca Mendes, local em que o jovem lutador é paciente, estar quebrada.

De acordo com o pai,  Jackson Izel, 40, há cinco meses tinham 150 crianças na fila de cirurgia. “O médico dele disse que o tratamento é somente por cirurgia. Meu filho está na fila de espera desde janeiro. Só nesse período até agora a máquina já quebrou três vezes. Mês passado voltamos ao hospital e o aparelho estava quebrado de novo. Além disso, faltavam materiais para o procedimento”, disse.

O pequeno Jackson sofre de sopro no coração, um ruído produzido pela passagem do fluxo de sangue nas estruturas do coração. “Outro médico  do Francisca Mendes quis fazer a cirurgia de peito aberto. Meu filho iria passar três dias na UTI e de 15 a 30 na enfermaria. O médico dele disse que esse método era agressivo, e que teria outra possibilidade. Eles iriam colocar um pericárdio bovino através da virilha para acabar com essa lesão”, disse o pai.

Esse procedimento é feito numa  máquina de hemodinâmica. Caso consiga, a criança passará somente três dias no hospital. “O médico dele disse estar pensando seriamente em fazer a cirurgia de peito aberto. Mas enquanto isso meu filho perde tempo. Ele é um atleta…”, disse o pai acrescentando que o filho foi eleito ano passado pela Federação de Jiu-Jítsu do Amazonas (FJJAM) como “Melhor Atleta 2016” na categoria pena.

Em momento de desespero, a mãe da criança, a assistente social Meire Izel, 41, enviou uma mensagem na rede social do governador  David Almeida (PSD) pedindo ajuda. Como resposta, David disse: “Estou repassando teu contato para o programa Fila Zero, tenho certeza que teu filho será uma das pessoas que terá o nome chamado muito em breve”, respondeu o governador para esperança da família.

De acordo com o pai, o governador prometeu uma máquina nova daqui dois meses. “Mas ele disse que talvez não acontecesse por causa dessa troca de governo”, finalizou.

Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde (Susam) deu uma previsão para o conserto da máquina. “A previsão é que peça que apresentou defeito na máquina chegue à unidade essa semana, quando será realizado o conserto. Na próxima semana, a máquina deverá estar em pleno funcionamento e os pacientes que estão aguardando para realizarem procedimentos cirúrgicos e terapêuticos serão atendidos”, informou.

Longa espera

Enquanto a criança não é submetida ao procedimento ela deve permanecer longe dos tatames. Este ano era para Jackson ter viajado para disputar um campeonato em Roraima, mas não foi devido o problema de saúde e longa espera por uma cirurgia no serviço público de saúde.

Reposta da Susam

Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Saúde (Susam) informou que a hemodinâmica do Francisca Mendes voltou a funcionar na quinta-feira (29), após o reparo em uma das peças do equipamento.

No primeiro dia em atividade, a máquina realizou dez procedimentos, e segue funcionando normalmente. A direção do hospital informa que fará contato com a família de Jackson Izel Júnior para programar o procedimento que ele precisa.

Com a máquina em funcionamento, a unidade volta a ofertar todos os meses os 50 procedimentos de cateterismos, 20 procedimentos neurológicos, além de procedimentos vasculares, de ablasão e implantação de marca passo.

Nós próximos dias, a unidade receberá uma segunda máquina de hemodinâmica. O novo equipamento foi adquirido com recursos do Fundo de Promoção Social. Com o aparelho, a unidade de saúde poderá ampliar sua capacidade de atendimento.

Com informações: Acrítica 

Portal Gazeta Do Amazonas (Reprodução autorizada mediante citação do Portal Gazeta Do Amazonas )

Foto:Divulgação