O estudo que mantém a esperança de uma vida mais longa a Michael Schumacher

07/02/2018 16:56

Em 29 de dezembro de 2013, de férias na França, Michael Schumacher bateu com a cabeça em uma pedra e sofreu um grave traumatismo craniano, sendo resgatado de helicóptero e levado com urgência para o centro médico de Moutier. Desde setembro de 2014, o heptacampeão de F1 deixou o hospital e recebe tratamento em sua residência, na Suíça. Até hoje, pouco se sabe sobre o verdadeiro estado de saúde do ex-piloto.
Mas caso esteja em coma, há um estudo feito na Suíça que traz esperanças de que Schumacher volte à vida normal. Segundo a pesquisa, 30% dos pacientes que estavam em estado vegetativo por quatro anos conseguem acordar. “Muitos podem voltar a viver e ver seus filhos e netos crescerem, vêem seus planos se desenrolar ou o que quer que aconteça em sua família ou em seu círculo de amigos”, disse o professor Mark Obermann, diretor do Centro Neurológico a clínica Asklepios em Seesesen, na Alemanha, ao site Express .

Conforme explica o médico, nem todos acordam em estado perfeito, mas “os pacientes devem estar cientes de mais do que pensávamos anteriormente era possível”, complementou. Além disso, ele afirma que a maneira como os enfermos são tratados quando estão em coma é fundamental para a recuperação.

Milagre médico

De acordo com o jornal alemão Bunte , o ex-piloto de F1 vem apresentando estável estado de saúde. Os relatórios médicos e as evoluções diárias do tratamento fazem com que a família de Schumi acredite em uma positiva recuperação. “Tanto Corinna, a sua mulher, e os seus filhos ainda estão à espera de um milagre médico”, disse um amigo da família ao periódico alemão.

A mesma fonte ainda afirmou que o ex-piloto tem “enviado sinais a partir do seu mundo distante” e que, apesar das circunstâncias, “está bem”. No entanto, a própria família de Schumacher segue em sigilo e ainda se nega a divulgar o real estado de saúde do patriarca.

Fonte: Esporte – iG

Portal Gazeta Do Amazonas (Reprodução autorizada mediante citação do Portal Gazeta Do Amazonas)

Fotos: Reprodução da Internet