Projeto da rede pública estadual distribui mais de 800 mil livros a estudantes no Amazonas

06/02/2018 13:54

Incentivar o hábito da leitura e da escrita nas escolas da rede pública estadual tem sido uma proposta constante da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (SEDUC), seja por meio de pequenos projetos ou através de grandes iniciativas. Uma dessas propostas é o Projeto Rede de Letras, que já distribuiu 860 mil livros a escolas de ensino fundamental e médio da capital e do interior do estado.

Criado em 2013, o projeto está ativo em 374 unidades de ensino em todo o estado, atendendo a mais de 460 mil estudantes. Na SEDUC, a ação é coordenada pelo Departamento de Políticas e Programas Educacionais (Deppe), por meio da Gerência de Ensino Fundamental Anos Iniciais e Finais.

Dentre as obras contempladas no projeto estão acervos que abrangem diversas áreas de conhecimento, como a preservação do meio ambiente, ciência, história, cultura universal e obras de literatura portuguesa e brasileira, exclusiva para os alunos do ensino médio.

“O principal objetivo do projeto Rede de Letras é incentivar a prática da leitura e da escrita nas escolas. O projeto consiste na distribuição de obras literárias de cunho infanto-juvenil. Essas obras são trabalhadas pelos professores de Língua Portuguesa ao longo do ano letivo”, explicou uma das coordenadoras do projeto, Ozeli Martins.

Site – Uma das ferramentas que fazem parte do projeto é um site criado para facilitar a adesão pelos professores, assim como ampliar a utilização de ferramentas que auxiliem a aplicação do projeto nas escolas, além de fornecer atividades complementares às obras contempladas pelo projeto.

Além disso, no site, é possível que os estudantes tenham acesso a diversas obras literárias, que estão disponíveis, inclusive, para download. O acesso pode ser feito no link: https://sites.google.com/a/seduc.net/projeto-rede-de-letras/home.

Professores também têm um espaço exclusivo na ferramenta para divulgar as ações do projeto realizadas nas unidades de ensino em todo o estado, além de algumas sequências didáticas, que orientam o trabalho em sala de aula.

Formação continuada – Outra meta do projeto Rede de Letras é promover formações continuadas para os professores de Língua Portuguesa que atuam no projeto. O trabalho é feito através de cursos presenciais e também à distância, para os educadores do interior. As transmissões são feitas via Centro de Mídias de Educação (Cemeam).

Viviane Bitar, que também atua na coordenação do projeto, explica que as escolas realizam atividades do Rede de Letras durante todo o ano letivo e nessas ações, é possível verificar que os índices de escrita e leitura entre os alunos têm melhorado.

“O acompanhamento das ações do projeto é feito durante o ano. As escolas vão trabalhando com as obras e é feita uma culminância desses projetos, onde é apresentado o trabalho de todo o ano letivo. Nessas ações, é possível verificar as melhorias nas escolas a partir do projeto, principalmente no que diz respeito aos índices de leitura e escrita”, explicou Bitar.

Com informações: Seduc/AM

Portal Gazeta Do Amazonas (Reprodução autorizada mediante citação do Portal Gazeta Do Amazonas)

Foto: Divulgação