Stem TechCamp Brasil 2018 destaca gestor e professor da Seduc-AM

17/02/2018 06:58

Dois servidores da Secretaria Estadual de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc) são destaques no programa Stem TechCamp Brasil 2018. O gestor técnico da gerencia do Ensino Médio, Dayson Lima, e o professor de Biologia, Galileu Pires, foram selecionados nas categorias de Gestores de Secretarias Estaduais de Educação e Professores do Ensino Fundamental II ou Ensino Médio, respectivamente.

O Stem TechCamp Brasil é uma iniciativa da embaixada dos Estados Unidos no Brasil em parceria com o Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico (LSI-TEC) e apoio da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP) e do Grupo +Unidos. O projeto tem a finalidade de estruturar uma rede de multiplicadores formada por gestores das Secretarias Estaduais de Educação e professores com ações escolares em Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática (STEM).

“Nossa secretaria foi selecionada para participar, como item de concorrência na categoria de gestor, assim como os trabalhos que desenvolvemos como técnico na Gerência do Ensino Médio para todo o estado”, explica Dayson. “Eu represento a secretaria, dentro de um processo de ações pedagógicas. Pra mim é um momento muito especial”, enfatiza.

Participantes – Com o intuito de selecionar 60 participantes em todo o Brasil, divididos em três categorias, o Stem TechCamp Brasil 2018 divulgou o resultado da primeira fase em janeiro. Já a segunda fase incluiria, por meio de disponibilidade, uma imersão com a embaixada dos Estados Unidos na Universidade de São Paulo (USP), de 18 a 23 de fevereiro.

Seduc – A Seduc, por meio dos coordenadores distritais, regionais do interior, incentiva os professores a participarem de programas como esse. “Através da Secretaria de Educação fiquei sabendo dessa seleção. A minha surpresa foi quando chegou uma mensagem dizendo que fui selecionado como um dos professores para participar desse evento”, relembra Pires.

O professor Galileu leciona Biologia na Escola Estadual Nossa Senhora de Nazaré, no município de Manacapuru. Ele conta que desde 2014 começou a desenvolver projetos na sala de aula. Atualmente, o professor desenvolve cinco projetos com recurso do Programa Ciência na Escola (PCE) com alunos do Ensino Médio.

Para Galileu, o Amazonas é muito eficiente em desenvolver projetos com talentos que precisam ser lapidados. “É um dos meus objetivos na escola: lapidar talentos na área de pesquisa, de projetos, tanto na área de biologia quanto de engenharia” disse.

Categorias – As três categorias são: 1. Gestores de Secretarias Estaduais de Educação, envolvidos na elaboração e implementação de políticas e/ou programas relacionados ao ensino de Ciências no Ensino Fundamental e/ou Ensino Médio, recomendados por sua respectiva Secretaria de Educação (27 vagas, preferencialmente, uma por unidade da federação); 2. Professores do Ensino Fundamental II, ou Ensino Médio, de escolas públicas de redes estaduais (27 vagas, preferencialmente, uma por unidade da federação); 3. Professores de Ensino Médio de Institutos Federais (6 vagas)

A primeira edição do Stem TechCamp Brasil 2018 terá a duração de 12 meses, de janeiro a dezembro de 2018, e possibilitará aos participantes manter um canal de comunicação ativo via Internet com a Rede STEM TechCamp BRASIL, pelo menos uma vez por semana durante o ano, realizando as entregas solicitadas (de detalhamento do planejamento estratégico, acompanhamento da evolução, implementação e avaliação das estratégias, além de ações planejadas), compartilhando experiências e participando de discussões com os participantes e equipe organizadora, sempre com postura aberta e colaborativa.

Portal Gazeta Do Amazonas (Reprodução autorizada mediante citação do Portal Gazeta Do Amazonas )

Fotos:Divulgação