TJAM e TRE-AM prestigiam passagem de comando do Comando Militar da Amazônia

20/03/2018 06:47

MANAUS – O general de Exército Augusto Nardi de Souza assumiu o Comando Militar da Amazônia (CMA) na última sexta-feira (16), em Manaus, em substituição ao general de Exército Antônio Miotto, que ficou quase dois anos a frente da tropa na região. Os desembargadores Ari Jorge Moutinho da Costa e João de Jesus Abdala Simões estavam entre as autoridades presentes na cerimônia de passagem de comando, representando o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) e a Corte Eleitoral Estadual (TRE-AM), respectivamente.

A solenidade foi realizada na sede do CMA, localizada na Ponta Negra, zona Oeste da capital. Um dos desafios do novo comandante será manter a soberania nacional nas áreas de fronteira com os cinco países da Amazônia Ocidental, entre eles a Colômbia, Peru e Bolívia que, juntos, somam mais de 70 mil hectares cultivados de coca (matéria-prima da cocaína) -, conforme reportagem publicada pela revista Exame com dados de 2016.

“É uma honra participar dessa cerimônia que marca a saída de um guerreiro como é o caso do general Antônio Miotto. Também desejamos muita sorte ao novo comandante e ele e sua equipe possam continuar o brilhante trabalho já desenvolvido no CMA”, destacou Moutinho.

A cerimônia teve algumas adaptações e foi repleta de emoção durante a participação do ex-comandante do CMA, general de Exército Eduardo Villas Bôas, que luta contra uma doença degenerativa e participou da passagem de comando em uma cadeira de rodas, auxiliado por equipe médica.

O governador do Estado, Amazonino Mendes, também participou da cerimônia e ressaltou o respeito pelas Forças Armadas brasileiras e que têm demonstrado “apreço e sentimento de patriotismo enorme por essa Amazônia”. “Então, é sempre um momento para que nós, amazônidas, saudemos e respeitemos o nosso Exército”, completou.

Perfil do novo comandante

O novo comandante do CMA, César Augusto Nardi de Souza, é de São Paulo e iniciou carreira no Exército Brasileiro em 1973, na Escola Preparatória de Cadetes do Exército. Foi chefe de Operações Conjuntas do Estado-Maior das Forças Armadas, em Brasília; como oficial superior atuou como instrutor da Academia Militar das Agulhas Negras, observador militar das Nações Unidas em El Salvador, oficial de Estado-Maior do Comando da 17ª Brigada de Infantaria de Selva e também no Comando do 1º Batalhão de Forças Especiais.

Ele exerceu ainda o cargo de chefe do Estado-Maior da 11ª Brigada de Infantaria Leve, foi comandante da Escola Preparatória de Cadetes do Exército, atuou também como adido militar do Exército e Aeronáutica junto à Embaixada do Brasil em Portugal, além de ter recebido condecorações nacionais e estrangeiras.

Com informações do TJAM

Portal Gazeta Do Amazonas (Reprodução autorizada mediante citação do Portal Gazeta Do Amazonas )

Foto: William Rezende