Vereador Marcelo Praia de Beruri condenado a devolver R$ 226,3 mil, diz TCE-AM

13/06/2018 11:05

O pleno do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) durante a 20ª sessão ordinária, na manhã da última segunda-feira, 11 de junho. Julgaram irregular as contas da Câmara Municipal de Beruri, referentes ao exercício de 2015, de responsabilidade do então presidente, Raimundo Marcelo Praia da Silva, o “Marcelo Praia” que terá de devolver aos cofres públicos R$ 226,3 mil entre multas glosas e alcances.

Entre as irregularidades identificadas estão o uso de R$ 200,4 mil em concessões de diárias para deslocamentos não comprovados, caracterizando ato ilegítimo com dano ao erário devido às ausências dos recibos comprovatórios, além de altas despesas com alimentos também sem comprovação.

Conforme o relator do processo, conselheiro Ari Moutinho Júnior, as impropriedades resultam em grave infração à norma legal ou regulamentar de natureza contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial. Por determinação do conselheiro, as multas devem ser recolhidas em até 30 dias por meio de Documento de Arrecadação (DAR) via Sefaz, com comprovantes de pagamento sendo encaminhados para o TCE.

O parlamentar Marcelo Praia (PSD), que foi reeleito com 385 votos no último pleito de 2016, já pode se considerar no quadro de políticos de Beruri sem moral pública perante a sociedade daquele município, isso é lamentável.

 

Com informações: TCE-AM

Portal Gazeta Do Amazonas (Reprodução autorizada mediante citação do Portal Gazeta Do Amazonas

Foto: Reprodução do Facebook