SAÚDE: População vai ser beneficiada com mutirão de cirurgia ortopédica, em Rondônia

13 de junho de 2015 14:51

Paciente-ortopédia-07A população de Rondônia vai ser beneficiada com um mutirão de 60 cirurgias ortopédicas, nos meses de junho e julho. A ação, que começa nesta segunda-feira, vai ser realizada pelo INTO, Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia Jamil Haddad. O mutirão integra o Projeto Suporte que visa levar profissionais especializados e promover cirurgias pelo Sistema Único de Saúde em locais com baixa oferta de serviços na área de traumatologia e ortopedia. Segundo o coordenador do projeto Suporte do Into, José Luiz Ramalho, a ação é importante para humanizar o atendimento aos pacientes.

“A gente reserva para o mutirão, os pacientes que têm necessidade para a cirurgia que o caso dele que não é tão grave, que dê para a gente solucionar lá mesmo. Ele vai fazer a recuperação próxima da família, ele não vai ter que pegar o avião cinco dias depois para voltar para o Norte do Brasil pós-operado, ele não vai ter que se deslocar para um lugar que ele não conhece. Então assim, você consegue fazer um atendimento com qualidade médica e com qualidade de humanização.”

Estão previstas nesta primeira etapa do programa no estado 30 cirurgias de joelho no Hospital de Base Doutor Ary Pinheiro, em Porto Velho. Em julho, a partir do dia 7, devem ocorrer mais 30 cirurgias, desta vez de quadril, no mesmo hospital. Para o coordenador do projeto Suporte, José Luiz Ramalho, o objetivo é melhorar a qualidade de vida da população atendida.

“Então, a gente propõe uma ida ao estado de uma equipe médica para realizar as cirurgias localmente. Você consegue melhorar muito a qualidade de vida do paciente. Esse é o objetivo dessas cirurgias, não é fazer com que o cara vire um atleta, é fazer com que o cara volte a ter uma boa qualidade de vida, sem sentir dor e com uma articulação o máximo possível funcional.”

O projeto Suporte é composto por uma equipe de 16 profissionais entre médicos, enfermeiros e técnicos, envolvidos diretamente em cada ação, que tem duração de uma semana. Em 11 anos de projeto, já foram promovidas 105 ações em 25 estados, principalmente na Região Norte do país, com a realização de mais de quatro mil consultas e mais de duas mil cirurgias. Para saber mais informações, acesse a página do Ministério da Saúde. O endereço é o: www.saude.gov.br

Reportagem, Victor Maciel

Portal Gazeta Do Amazonas (Reprodução autorizada mediante citação do Portal Gazeta Do Amazonas )

Foto: Divulgação