Comitiva liderada por Alessandra Campêlo exige apuração rigorosa do assassinato do militante Alexandre Gomes

21 de fevereiro de 2016 00:16

074cf428-e876-4630-8823-a5fa89ee0061O assassinato do ativista político do PDT Alexandre Gomes, 33, na última semana necessita de uma investigação rigorosa e não pode passar impune. Essa foi a tese defendida pela comitiva liderada pela deputada estadual Alessandra Campêlo (PCdoB), pelo vereador Mário Frota (PSDB) e pelo dirigente do PDT, Stones Machado, durante visita à Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) na sexta-feira, 19 de fevereiro. O grupo pluripartidário foi recebido pelo secretário executivo Carlos Alberto Andrade, que garantiu empenho máximo da pasta na investigação do caso que já ecoa até no Congresso Nacional.

Alexandre estava desaparecido desde a última sexta-feira (12) e o corpo foi encontrado no sábado (13), no bairro do Puraquequara, Zona Leste de Manaus, com um tiro na cabeça e características de execução. Somente na terça-feira (16) que familiares reconheceram no IML o corpo do militante.

A deputada defende que todas as hipóteses e linhas de investigação sejam exauridas, de modo que se dê uma resposta rápida à sociedade sobre os responsáveis pelo crime.

“Todas as hipóteses devem ser consideradas nessa investigação. É preciso que também que a Secretaria de Segurança Pública dê uma resposta rápida e apresente os culpados por esse assassinato. A sociedade amazonense e os movimentos sociais exigem Justiça”, observou Alessandra.

Portal Gazeta Do Amazonas (Reprodução autorizada mediante citação do Portal Gazeta Do Amazonas )

Foto: Jimmy Christian