Em Manaus, prefeitura realiza abertura do VII Festival Olímpico da Educação Infantil

13 de maio de 2022 05:44

Por Portal Gazeta do Amazonas

MANAUS – Com a presença de gestores, professoras, pedagogos e representantes de setores da Semed, a programação contou com o desfile das Divisões Distritais Zonais (DDZ) no qual cada gestor das escolas desfilou representando uma etnia como kokama, tukano, baré, apurinã, saterê-maué e kambeba. Além disso, houve a execução do hino nacional, entrada da tocha olímpica, ginástica da alegria e apresentações musicais por alunos das unidades de ensino.

A ação é coordenada pela Divisão de Educação Infantil (DEI), por meio da Caravana da Educação Infantil, sendo este um dos maiores festivais de brincadeiras e jogos da educação infantil, que conta com a participação de 125 unidades que atendem crianças na idade de 3 a 5 anos, aproximadamente 45 mil.

A secretária da Semed, professora Dulce Almeida, afirmou que a Prefeitura de Manaus tem a preocupação com o bom desenvolvimento das crianças, bem como na prática esportiva aliada à questão da saúde como um todo. Ela aproveitou para explicar a possibilidade de inclusão dos profissionais de educação física na modalidade.

“A atividade física é muito importante em todos os níveis e nosso prefeito é um atleta e se preocupa com a saúde dos nossos estudantes. Queremos movimentar toda a prefeitura. Nós mesmos e os alunos têm essa consciência desde a primeira idade, essa é a nossa intenção”, comentou.

Para o subsecretário de Gestão Educacional da Semed, Carlos Guedelha, os jogos são um grande aprendizado, em que a prefeitura reúne dois temas importantes dentro do contexto da sociedade e da rede municipal de ensino.

“O nosso evento é muito significativo, até porque a gente procurou, através da Divisão de Educação Infantil (DEI), juntar dois acervos de sabedoria milenar. A sabedoria grega, que nos deu os jogos olímpicos e a sabedoria indígena, o nosso próprio jeito de ser da nossa cultura. A gente tem a nossa mentalidade, o nosso jeito de ser a nossa própria experiência de vida dividida, entre a sabedoria grega, que nos conduziu até aqui e a sabedoria indígena, que é a nossa própria matriz de pensar e de ser. Junto com isso, nós temos a integração do esporte com a educação, a integração da festa com o aprendizado. Essa é a determinação do prefeito David Almeida e da secretária Dulce Almeida”, completou.

A diretora Suzane Novo, da escola municipal Zilda Arns Neumann, no conjunto Viver Melhor 2, na zona Norte, participou da abertura dos jogos. Segundo a educadora, ela vai realizar suas atividades no final deste mês, envolvendo as 325 crianças do 1º e 2º período da escola.

“Este ano propuseram a temática indígena, onde já passamos para as nossas professoras todas as nossas atividades. Vamos trabalhar até a data do encerramento, inclusive nós estamos contatando povos indígenas, que existem dentro da comunidade do Viver Melhor para fazer uma apresentação, de acordo com que foi proposto pela Caravana da Educação Infantil”, disse.

O Cmei Poeta Antônio Gonçalves Dias, do bairro Armando Mendes, que atende 476 alunos, também realizará seus jogos internos no final do mês. Para a diretora Elisabeth Ferreira da Cunha, a temática é muito importante para se trabalhar com os alunos.

“A partir dessas ideias que vão surgir no festival, estaremos desenvolvendo nossas ações na escola. É importante as crianças, desde pequenas, já conhecerem suas raízes e as tribos. A nossa escola está trabalhando com a tribo tukano e temos com isso as artes, a culinária, as tradições, na qual é muito importante as crianças desenvolverem desde pequena esses saberes sobre as tribos”, disse.

Caravana da Educação

Esta iniciativa é composta por 22 professores de educação física, que levam até as crianças das escolas municipais uma metodologia própria de propostas de atividades com intencionalidade de desenvolver de modo integral a criança, conforme a Proposta Pedagógico-Curricular de Educação Infantil e da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). A caravana atende um número de mais de 1,5 mil profissionais, que atuam na educação infantil.

Reportagem, Paulo Rogério / Semed

Portal Gazeta do Amazonas (Reprodução autorizada mediante citação do Portal Gazeta do Amazonas )

Fotos: Thaís Araújo / Semed