“Máfia das placas de táxi”, tem seus dias contatos para acabar na cidade de Manaus

30 de setembro de 2015 22:29

Joelson Silva_Foto SEMCOMAs nova regra para a prestação de serviço de táxi e mototáxi em Manaus, anunciada pelo prefeito de Manaus Arthur Neto (PSDB), na tarde desta terça-feira (29), recebeu apoio do líder do PHS na Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Joelson Silva, durante os trabalhos desta quarta-feira (30) na Casa Legislativa. A atitude promete acabar com as concessões dadas aos empresários que detêm um grande número de placas de táxi. A regulamentação será encaminhada a CMM em forma de Projeto de Lei.

“Há anos o serviço de táxi é comandando por empresários que exploram os trabalhadores taxistas. Quem não possui a placa de taxi é submetido a diária com valores abusivos. É uma máfia das placas de táxi. Atitude de pulso e coragem do prefeito Arthur que assume pra si a responsabilidade”, parabenizou o vereador, que esteve participando da coletiva de imprensa ao lado do prefeito na tarde desta terça-feira.

Ainda na tribuna da CMM, o vereador destacou a atitude dada pelo prefeito Arthur, que ao contrário do Governo Federal, vai diminuir taxas aos taxistas e mototáxistas.

“Na contramão do que estamos vendo: um Governo Federal aumentando e criando impostos, mais taxas… Oprimindo ainda mais os trabalhadores, o prefeito dá exemplo muito bom para toda a sociedade brasileira, diminuindo as taxas obrigatórias pagas à Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), do licenciamento anual de 50% e a permissão e renovação para circulação. Sem falar na criação do táxi especial adaptado”, comemorou o líder do PHS.

Propostas do Executivo

Um das propostas do Projeto de Lei é a criação do Táxi Especial Adaptado para pessoas com deficiência ou com dificuldades de locomoção. Para incentivar a adoção do táxi especial, a prefeitura irá isentar os taxistas que oferecerem o serviço diferenciado de taxas pagas à Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU). A meta é que 2,5% da frota total de táxi seja de veículos adaptados.

Outro item do novo projeto é a redução das taxas obrigatórias pagas à SMTU. Após solicitação do Sindicato dos Condutores Autônomos e Taxistas de Manaus (Sintax), a SMTU realizou um estudo que apontou a possibilidade de reduzir entre 11% a 75% os valores pagos atualmente.

A revisão das taxas irá beneficiar principalmente os condutores auxiliares de táxi, que ao fazerem a renovação anual do seu cadastro e da licença de tráfego, mais conhecida como Carteirão, deverão ter uma redução de 68% nos valores pagos atualmente.

Para os mototaxistas, a proposta prevê a redução de 75% no cadastro do auxiliar. O licenciamento anual também vai sofrer reajuste e passará a ser cobrado apenas 50% do valor atual. A Permissão e Renovação para circular também vai sofrer queda de 50% no valor cobrado.

A nova proposta de lei estabelece ainda que somente poderá ser permissionário de táxi e mototáxi quem comprovar domicílio em Manaus.

Portal Gazeta Do Amazonas (Reprodução autorizada mediante citação do Portal Gazeta Do Amazonas )

Foto: Divulgação