Projeto do CEL busca conscientizar crianças e adolescentes sobre a importância de preservar o meio ambiente

5 de junho de 2015 21:14

IMG-20150528-WA0038MANAUS – Com o objetivo de conscientizar crianças e jovens para a importância de preservar o meio ambiente e seus recursos naturais, o Projeto Vivenciar do Centro Literatus (CEL), há seis anos, desenvolve atividades de iniciação científica e de educação ambiental, através de aulas expositivas e reflexões sobre temáticas socioambientais, buscando soluções em defesa do Planeta. Dessa forma, além de ter um projeto concreto para apresentar à sociedade no Dia Mundial do Meio Ambiente, 5 de junho, o CEL trabalha esse tema no dia a dia de seus alunos.

“Buscamos inserir o tema ao cotidiano dos alunos e isso não é apenas a conscientização ambiental, mas a sensibilização para se promover a mudança de atitude”, afirma a diretora geral da escola, Rosselane Sandrini. Ela conta que o Projeto Vivenciar abrange desde os pequenos na Pré-escola até os adolescentes do Ensino Médio, por entender que as práticas corretas ocasionam uma espécie de “corrente do bem”.

Ensiná-los a fechar a torneira ao escovar os dentes e ao se ensaboar durante o banho são apenas alguns dos exemplos práticos que os pequenos aprendem desde cedo. Segundo Rosselane, a conscientização não será consolidada nessa etapa de ensino, mas ao longo da vida escolar.

“Desde 2008, com a inauguração do Espaço Vivenciar, o Literatus desenvolve aulas de Educação Ambiental. É uma sala de aula diferente, um lugar para a reflexão e integração dos conhecimentos abordados na sala de aula formal, buscando proporcionar experiências para construção do aprendizado”, destaca a diretora.

No espaço, os alunos desenvolvem práticas de reaproveitamento de resíduos orgânicos para preparo de composto, observam a captação de água da chuva através de canaletas no telhado que levam a água até um recipiente, para regar as hortas, cultivam plantas ornamentais e espécies de pequeno porte, fazem dinâmicas e brincadeiras sobre coleta seletiva, além de oficinas de reciclagem, incentivando a reutilização de resíduos e diminuindo assim os impactos ao meio ambiente.

Rosselane explica que o Projeto Vivenciar não se restringe em traduzir os conhecimentos sobre o meio ambiente, animais e plantas, mas sim, em construir uma relação do aluno com o meio em que vive. “Queremos que ele reflita e questione sobre os problemas da atualidade e, principalmente, a importância da prática e de hábitos para uma vida mais saudável”, acrescenta a diretora.

Além dessas práticas vivenciadas na escola e consolidadas ao longo do desenvolvimento infantil, os pais podem ser grandes aliados no processo de conscientização ambiental dos filhos, através de exemplos diários como:

1. Economizar energia, água e papel;

2. Desenvolver o hábito de levar sacos de lixo na bolsa, na mochila ou no carro;

3. Realizar “mutirões” de limpeza na rua ou condomínio onde mora, com a participação das crianças, devidamente protegidas;

4. Conhecer e envolver-se nos projetos ambientais desenvolvidos na escola do filho. Caso não exista esse tipo de ação sugerir a direção da escola;

5. Ler para os filhos, livros que abordem a temática ambiental de maneira simples;

6. Sessão de cinema em casa com filmes que tenham como foco a preservação do ambiente.

Portal Gazeta Do Amazonas (Reprodução autorizada mediante citação do Portal Gazeta Do Amazonas )

Foto: Divulgação