Triagem neonatal: o que muda durante a pandemia?

05/06/2020 17:41

Por Portal Gazeta do Amazonas

 

MANAUS – A Triagem Neonatal, por meio do teste do pezinho, é uma das principais ferramentas de prevenção de doenças na pediatria.  Neste sábado (6/6), é celebrado o Dia Nacional do Teste do Pezinho, uma data que todos devem comemorar, pais, crianças e sociedade.

Com o cenário de pandemia por Covid-19, é importante ressaltar que não se deve adiar a realização do teste do pezinho. Especialistas recomendam, inclusive, que o teste não deixe de ser realizado durante a quarentena e, buscando evitar aglomerações e a circulação das crianças e puérperas, o Ministério da Saúde, por meio da Nota Informativa Nº 4/2020-CGSH/DAET/SAES/MS,  sugere que os recém-nascidos realizem o teste do pezinho antes da alta hospitalar.

“A Triagem Neonatal é um direito da criança e um dever dos pais.  O teste do pezinho é a pedra fundamental, é a oportunidade de cuidar precocemente, diminuindo morbidade, sequelas, e mortalidade, e por isso não podemos atrasá-lo ou não realizá-lo durante a pandemia”, explica a hematologista pediátrica e médica do Sabin Medicina Diagnóstica, Silvana Fahel.

“Com algumas poucas gotas de sangue, coletadas no calcanhar e colocadas em papel filtro, conseguimos triar mais de 50 doenças e ainda podemos adicionar outras, sugeridas pelo pediatra assistente do recém-nascido”, complementa a médica.

Além da coleta realizada nas suas unidades, o Sabin reforça a disponibilidade de coleta em maternidades, UTIs neonatais e domicílios.

Portal Gazeta do Amazonas (Reprodução autorizada mediante citação do Portal Gazeta do Amazonas )

Foto: Divulgação